Lendas Americanas – e um pouco sobre folclore

Hello, friends!

Hoje comemoramos um dia muito importante para a cultura e as tradições de todos os países: o Dia do Folclore.

Você sabia que “folclore” é, na verdade, uma palavra de origem inglesa? Significa folk lore, ou seja, sabedoria do povo. O termo é bem amplo e inclui tudo aquilo que as pessoas aprendem de geração pra geração, em casa e em suas comunidades – quer dizer, aquilo que não é ensinado na escola. A palavra folclore representa lendas, histórias, canções, remédios caseiros, receitas… Tudo aquilo que, como dizemos, aprendemos com nossos avós.

É claro que, por ser algo popular e de origem desconhecida, muito conhecimento folclórico não tem embasamento científico. Algumas recomendações caseiras, por exemplo, acabaram sendo provados nada verdadeiras! Quem nunca ouviu falar que comer manga com leite faz mal? E quem nunca cobriu, assustado, os espelhos de casa em um dia de tempestade? Pois é… a sabedoria popular também inclui muita imaginação do povo, muitas superstições.

E é nesse contexto que surge a parte mais fascinante do folclore: as lendas. Aqui, no Brasil, já ouvimos falar sobre coisas como Saci-Pererê, Curupira, Chupacabra e outras criaturas místicas, além de histórias fascinantes, como a da origem das Cataratas do Iguaçu. Nos países de língua inglesa não é diferente. Na Inglaterra, por exemplo, existem histórias como a do Rei Arthur, contada há quase mil e quinhentos anos e, que hoje, já está tão presente nos livros e filmes que se tornou familiar até para quem nunca foi à Cornualha! Já as criaturas místicas, como bruxas, fadas e duendes, povoam desde os contos de fadas que gostamos tanto até os modernos épicos de fantasia, como os livros e filmes O Hobbit e O Senhor dos Anéis.E quem nunca ouviu falar no Monstro do Lago Ness, da Escócia, que muita gente insiste até hoje que é verdadeiro? A terra da Rainha, um país civilizado há tantos séculos, está cheio de histórias para se contar.

Mas e nos Estados Unidos, um país tão novo… Será que existem lendas também

É claro que sim! Algumas têm origens indígenas, outras foram criadas pelos colonizadores europeus. Isso sem falar em um sem-número de histórias de outras origens, levadas ao país pelos muitos imigrantes – como acontece aqui conosco, por exemplo – ou que simplesmente surgiram no campo e foram à cidade, virando até notícia de jornal!

Que tal conhecer algumas histórias divertidas que se contam em alguns lugares dos EUA? Quem sabe você até já viu algum deles em um filme!

Bigfoot
O Bigfoot também é conhecido como Sasquatch. Uma das poucas lendas com nome conhecido em português, ele é o Pé Grande, descrito em inglês como ape-like creature (criatura parecida com um macaco). Segundo a lenda, ele mora na região noroeste da América do Norte, é enorme, bípede e peludo. Muitos alegam já ter visto o Bigfoot , mas os cientistas tranquilizam: a maioria é hoax (farsa).

Paul Bunyan and Babe the Blue Ox
Paul Bunyan é um herói lendário. Dizem que ele foi um lumberjack (lenhador) gigantesco que andava sempre na companhia de Babe, o Blue Ox (boi azul).Seu grande feito teria sido escavar o Grand Canyon. Devido a seu tamanho, um dia em que ele passou por ali com seu machado arrastando pelo chão, teria aberto as famosas fendas do desfiladeiro norte-americano.

Jackalope
Este animal lendário ganhou o nome por ser um cruzamento entre uma jackrabbit (lebre) e um antelope (antílope). O corpo é de jackrabbit, mas os horns (chifres) são de antelope. O conceito de um animal híbrido não é novidade em lendas, haja visto criaturas como o griffin (grifo). Porém, estudiosos acreditam que o mito do jackalope foi inspirado em coelhos doentes, com tumores que parecem chifres.

Mothman
Esta criatura tem até estátua em West Virginia. É um homem que é metade moth (mariposa), com large wings (asas grandes) e fur (pelo) no corpo. No fim da década de 60, ele chegou a aparecer nos jornais de Point Pleasant, em West Virginia, com depoimentos de pessoas que viram a criatura.

Hodag
Outro homenageado por estátuas, desta vez, a fera vem de Wisconsin. O Hodag é descrito com reptilian body (corpo de réptil) e horns of a bull (chifres de touro). Além disso, parece que o bicho gosta de uma pegadinha: em Rhinelander, ele é culpado por objetos perdidos. Mas é um astro local, sendo notícia de jornal desde 1893.

E aí, você já tinha ouvido falar nessas lendas americanas? Nós confessamos que não! Você conhece mais alguma para nos contar, seja dos EUA, do Reino Unido ou aqui do Brasil mesmo? Comente com a gente!

Fonte das lendas:

http://www.englishtown.com.br/blog/lendas-e-historias-do-folclore-dos-eua/#sthash.9sj30VTu.dpuf

POST RELACIONADO

1 thought on “Lendas Americanas – e um pouco sobre folclore”

  1. Its like you learn my mind! You appear to understand a lot about this, like you wrote the book in it or something. I think that you can do with a few % to drive the message home a little bit, but instead of that, this is great blog. A great read. I will certainly be back.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *